segunda-feira, 11 de março de 2013

Lições da Natureza


 A beleza dos flamboyants





A beleza do céu azul conciliada com a clara manhã ensolarada de verão,colocou-me diante dessa

bela espécie de flamboyant, no esplendor de sua floração

Flamboyant é uma das árvores que mais aprecio pelo colorido vibrante das flores e pela sua aparência frondosa que me transmite energia ao mesmo tempo que brilho e alegria..

Automaticamente adentrei no recinto onde essa árvore de rara beleza se encontrava.

Não havia como fugir àquele chamado da Natureza tão bela e fulgurante à minha frente, àquela hora da manhã onde o sol punha raios fulgurantes por entre sua folhagem intensificando o vermelho vivo de suas flores.

Soprava uma suave brisa e eu fiquei ali extasiada na certeza de que não estava só. Na certeza de que contemplando aqueles galhos floridos eu nada mais estava contemplando do que uma maravilha do Deus Criador.

Eu me curvo diante dessa magnificência. Criador e criatura se misturam diante de meus olhos.

Contemplar a natureza é sentir não só Deus dentro de nós, mas também em torno de nós.

É a natureza mais uma vez me trazendo lições de vida.

Aqueles galhos abertos para o infinito me ensinaram que é sempre tempo de florir

Sempre tempo de abrir os braços para uma nova conquista.

Muitas sementes já geraram frutos, muitos sonhos foram realizados, mas a vida sempre revela novos horizontes. Há sempre novos caminhos a serem trilhados. Novos espaços a serem preenchidos, gestos inovadores a serem testados e a energia do amor que nos permite conservar o coração sempre jovem, como a juventude dessas flores.

Adversidades poderão advir. Tempestades podem nos abater. Sonhos podem ser desfeitos...

Mas como esse flamboyant vai buscar forças em suas raízes profundas para nos presentear com seus frutos e flores, vamos também buscar no mais profundo de nosso ser o vigor necessário para superar dificuldades, reconstruir sonhos e renascer no próximo verão, trazendo brilho, cor e aroma que enriquecerão a paisagem da vida.




É a natureza completando ciclos e nos lembrando que a vida é tão delicada e efêmera como a florada dos flamboyants e deve ser apreciada na sua essência e em intensidade.”







“Se fosse possível observar claramente o milagre de uma única flor, toda a nossa vida se transformaria.”

Buda







8 comentários:

  1. Lindo texto, bela reflexão! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chica, temos esse ponto em comum: gostar das belezas da Natureza. Apenas você manifesta sua paixão com versos poéticos. Eu, de forma mais dissertativa! Cada uma de seu jeito presta sua homenagem à Mãe Natureza!

      Excluir
  2. Flamboyant é a cara de Goiânia, não, Edite?!

    Sua beleza é mesmo memorável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ísso mesmo Ana, Flamboyant é árvore típica do cerrado. Empresta grande beleza à paisagem goianiense. Mas, este belo exemplar é daqui de Echaporã. Fica no recinto do rodeio. De longe podemos contemplar sua beleza. E se puder se aproximar mais, melhor ainda. É ficar pertinho de Deus!

      Excluir
  3. Sempre uma maravilha vir aqui, ler seus textos tão especiais, que me levam a viajar com a mente.
    Saudades, Edite!
    Beijo!
    Beth
    http://aconquistablog.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Beth! Quanta saudade! Não mais te encontrei em sua página. Que bom que voltou!

      Excluir
  4. Ϡ₡ღ*”
    Boa tarde!
    Uma reflexão divina uma beleza rara
    Abraços com carinho
    Rita!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é mesmo uma maravilha Rita.
      Esta maravilha me lembra o Salmo1 que diz: "Feliz aquele que é como a árvore plantada na margem das águas correntes; dá frutos em época própria, sua folhagem não murchará jamais.
      Tudo que empreende prospera"

      Bjs, volte sempre.

      Excluir