quinta-feira, 29 de maio de 2014

seja como as flores




Chuvinha fina cai lá fora...
Flores coloridas caem e se misturam entre o verde do gramado.
Da sábia natureza assimilamos a mensagem: ser como a flor, colorindo a vida do próximo em amor e caridade.

Deixe que o perfume de seu sorriso ilumine por onde passar.
Não deixe que espinhos da vida torne sua vida triste e amarga.
 Lembre-se: Certas plantas também tem espinhos , nem por isso deixam de florescer.
 Por onde passar, deixe  o rastro de perfume do amor que toca os corações e é capaz de transformar vidas.  


Que as bênçãos de Deus sejam também para nós como chuva de pétalas coloridas.

Leia também:



segunda-feira, 26 de maio de 2014

Nevoeiro...


Uma densa neblina cobre a cidade nesta manhã de domingo, deixando a visão embaçada
Chuvinha fina e persistente também embaça os vidros da janela.
Em dias assim, fica difícil caminhar.
É preciso prudência, atenção redobrada...


Em nossas vidas também acontece assim: dias de muita neblina , dificuldade de enxergar além da densa neblina que surge diante de nossos olhos.

É preciso esperar a "neblina baixar" e o caminho aos poucos vai ficando claro
Seja cauteloso!Vá devagar!

 Faça como o velho marinheiro: "Em situações de neblina , reme devagar".
Espere o nevoeiro passar!


"É durante as tempestades que o verdadeiro marinheiro aprende a velejar"
(Ricardo Jordão Magalhães)

  Lembre-se de que :
"Este é o dia que o Senhor fez para nós. Alegremo-nos e nele exultemos"( Sl 128, 3)


Seja dia de sol ou com chuva e nevoeiro , a vida lhe sorri.
 Seja grato!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

É importante saber acolher...

evangelizar é preciso: Espiritualidade na catequese
a cada ave-maria, uma flor é colocada, até que  o terço fique completo
evangelizar é preciso: Espiritualidade na catequese

Quer saber como foi nosso "terço das flores? clique no link e verá todas as etapas e fotos . Foi muito lindo e rico de aprendizado e fortalecimento na fé.
E foi através desse evento que conheci melhor o personagem da história abaixo:JÚNIOR
***************************************************************************
 O garotinho da esquerda , eu o chamarei Júnior.
Aparenta ter doze, talvez 13 anos.
A 1ª vez que vi Júnior, estava acompanhado do pai que veio trazê-lo para o encontro de catequese.
Mas chegou atrasado. Eu já havia dispensado minha turma e já estava quase no portão.
Parou, apresentou-me o filho e demorou-se em delongas sobre o comportamento inaceitável do filho.
Dizia que era muito indisciplinado, desobediente e rebelde.  "Eu não aguento mais tanta reclamação desse menino ! Na escola os professores só tem reclamações a fazer"
Júnior ficou de longe ouvindo a "ladainha" ofensiva do pai sem se manifestar. Parecia que nem era com ele.
Eu confesso que pensei: "Xiii... Meu Deus, estou com uma turminha tão comportada, simpática e participativa... Lá vem uma "ovelhinha negra" tumultuar nossos encontros."
Ouvi todo o desabafo do pai e fiquei pensando  como a Catequese poderia ajudar uma  criança tão sem princípios cristãos  e até antissocial como descrevia o pai
"Mas eu nem o conheço", pensei . "Vamos acolhê-lo e oferecer-lhe muito amor e carinho. Vamos procurar fazê-lo sentir-se valorizado e respeitado como todos os outros membros do grupo. Veremos como reage."
Então, tratei logo de dispensá-los, evitando um maior constrangimento do garoto, que claro, devia estar se sentindo  a pior das criaturas ,assim discriminado   pelo próprio pai.
Disse então que poderiam vir na próxima semana para participar com os outros pais e seus filhos da espiritualidade do "terço das flores"
O Pai prometeu que viriam. Eu, sinceramente, não acreditei. Se a criança é tão rebelde assim, pensei ela dará um jeitinho de "escapulir" do compromisso.
Mas, quando foi na quarta -feira, eu dou de cara com pai e filho entrando pela lateral do salão que já estava cheio.
Cumprimentei o pai. Cumprimentei Júnior: "Olá tudo bem com você? Que bom que Você veio!"
Ao que ele sacudiu a cabeça assentindo e me sorriu, um sorriso doce e acolhedor. 
O sorriso dele quebrou algo dentro de mim. Talvez uma barreira invisível que me colocava de prevenção contra ele. 
Ficaram ali junto com os outros o tempo todo. Atrás de mim eu ouvia a voz forte do pai respondendo às orações.
E , quando  quase todos já tinham se retirado, Júnior me surpreendeu pela espontaneidade interagindo bem com as catequistas , tirando fotos...
E quando posou para essa foto, eu não acreditei ... Bem sociável o garoto!
Reparem na foto: enquanto as garotinhas tem uma postura de intimidade com o sagrado, Júnior permanece mais afastado e não sabe o que fazer com as mãos. Mas o sorriso continua no rosto.
Olhando para essa foto eu tenho certeza de que não só a catequese já acolheu Júnior, mas Maria SSma, nossa mãezinha do céu já o tem nos braços!
Seja bem vindo Júnior!!!









terça-feira, 20 de maio de 2014

contemple a natureza

"Eu não necessito de um motivo especial para ser feliz. Felicidade são pedacinhos de ternura que eu colho aqui e ali"( Cecília Meireles)
    
 





Olhe a seu redor, veja o belo. Admire as maravilhas que a Natureza oferece. Agradeça a Deus por mais este dia. Pela oportunidade da contemplação.
Pelas maravilhas que o Senhor fez também em cada um de nós
Obrigado Senhor, pelos meus olhos que veem, quando tantos lamentam pela perda da visão.


" Senhor, dai-me hoje e sempre a capacidade de amar e contemplar a beleza que a Natureza me oferece"

sábado, 17 de maio de 2014

Uma luz no fim do túnel

Esta foto eu a tirei da janela do meu quarto .
Ao abrir a janela , o sol despontando por detrás do muro chamou-me a atenção. 
Fiquei observando aquela luz que aos poucos ia subindo e a cada vez mais seus raios se espalhando anunciando esperança de dias melhores.
Imediatamente veio-me à mente a metáfora da “luz no final do túnel”.
A vida pode ser comparada a um túnel, cavado em meio a rochas. Para chegar até ali, foi preciso muito esforço, muitas pedras foram quebradas e muita terra retirada. 
Mas há a expectativa da chegada.
Não importa a escuridão. Não importa quanta pedra foi preciso retirar do caminho.
O importante é o “querer chegar”.
Então continue “cavando” . Até se deparar com a Luz...

“A vida não se constrói somente de coisas lindas e maravilhosas. A vida se constrói em meio a um mundo nem sempre bonito e com a ajuda de pessoas nem sempre agradáveis. E é preciso aprender a a saborear esses dissabores” ( Pe Léo em Saborear a Vida)

Por mais estreitos que sejam os caminhos, há sempre uma luz no fim do túnel!
 Não desanime! Não desista nunca!
Se cair, levante
Busque sempre novas estratégias para prosseguir.
O caminho percorrido é importante
Mas, a vitória só se consegue ao chegar
 Não se esqueça que guiando sua caminhada está o Ser Supremo
Segura na mão de Deus e vai...

                                                    
                                                            Edite

quinta-feira, 15 de maio de 2014

Nuvens ameaçadoras.

Nuvens escuras ameaçam embaçar o brilho do sol
 Acontece assim quase sempre, seja aqui ou ali.
 Mas o sol vai surgindo devagar, transpondo barreiras,
espalhando seus raios luminosos,
ora com maior intensidade, ora tímido e indeciso
Assim também acontece em nossas vidas.
Tudo parece caminhar bem, quando de repente
"nuvens ameaçadoras" surgem em nosso caminho
Sãos os  imprevistos, as dificuldades ,
o terreno por vezes se torna acidentado demais.
 Seja como o Sol
que segue sempre transpondo barreiras e nunca desiste.
 Mesmo debaixo de nuvens ameaçadoras
 há sempre a esperança de voltar a brilhar
 Recomece sempre!

terça-feira, 13 de maio de 2014

É bom cumprimentar as pessoas

Ontem, mesmo a manhã estando muito fria, levantei-me cedo.
Ao sair debaixo dos cobertores senti aquele arrepio frio típico das manhãs de inverno
Enrolei-me em um roupão aconchegante e me dirigi à cozinha para meu café quente.
Entreabri a porta e um vento gelado me fustigou o rosto. O primeiro pensamento foi gazetear a aula da hidroginástica. Mas tenho sido tão inconstante em minhas atividades físicas, que resolvi enfrentar o vento gelado lá fora.
A rua estava quase deserta. Poucas pessoas muito bem agasalhadas passavam por mim.
Na academia , poucas pessoas também. Foram chegando devagar um pouco mais tarde.
Alguns me acenaram de longe, sorriram , enfim, foram receptivos.
É tão bom receber um bom dia, um sorriso. É tão bom distribuir sorrisos, simpatias , gentilezas.
Ainda mais com o frio que fazia , um cumprimento parece aquecer-nos por dentro. Deixa o dia mais leve mais e agradável, quando somos simpáticos com as pessoas e também quando recebemos simpatia.
Morando numa cidade pequena como a minha é até desagradável passar por alguém e não saudá-la. Passa arrogância, orgulho.
Mas, acreditem tem gente que faz isso. Ignoram-nos e ficam indiferentes ao nosso cumprimento. Uma total falta de cortesia.
A saudação é um gesto que não custa nada mas representa muito . Quando você cumprimenta uma pessoa está sinalizando que a viu e que ela é importante. Faz com que a mesma sinta-se notada. O mesmo acontece quando recebemos um cumprimento: fomos notados. Não somos seres inanimados , objetos sem valor algum.
Cumprimentos mais efusivos guardamos para pessoas mais íntimas. Mas cumprimente o varredor de rua , o porteiro do prédio, o guarda da praça, etc...
Enfim, pessoas conhecidas de seu núcleo. Você irá se sentir melhor e passar uma imagem de simpatia.


Uma pequena historinha para ilustrar.

 Elevador é complicado . Eu odeio elevador. A situação desconfortável acontece quando entramos no elevador e ficamos ali espremidos todos mudos . 
Eu fico contando os minutos para meu andar chegar rápido ou os outros irem descendo.
 Tem pessoas que mesmo sabendo que estou naquele prédio apenas de visita, cumprimentam, ao entrar, despedem-se ao sair e então suaviza um pouco. Mas tem outros... Ah, mal educados, não cumprimentam e nem respondem sua saudação. Sinto-me invisível numa situação assim. E torço para descer logo.
Certa vez , em visita ao prédio onde minha filha mora, entrei no elevador logo pela manhã e me deparei com um senhorzinho todo empertigado no seu terno impecável. Parecia que tinha engolido um cabo de guarda chuva. 
Eu entrei e como sempre faço, dei meu bom dia em alto e bom som. Não obtendo resposta, repeti a saudação, na dúvida se tinha ouvido ou não. Também não houve retorno. E ficamos os dois lá um em frente ao outro nos "medindo" num silêncio que doía.
Felizmente , eu desci primeiro. E também não ouvi retorno à minha despedida.

Com certeza ,ele começou o dia muito mal e o desenrolar também , creio eu, não seria dos mais agradáveis.


sábado, 10 de maio de 2014

Homenagem às Mães!

Véspera do dia das mães. Há uma atmosfera romântica no ar. Muita alegria, expectativas...
Hora de escolher o melhor presente! Afinal , ela merece. È a nossa rainha!
Todos queremos prestar nossas homenagens àquela que nos deu a vida, aquela que guia nossos passos , aquela que só quer nossa felicidade e em tudo se doa para que caminhemos seguros mesmo em caminhos pedregosos.
Mães, ah ...mães que apesar das canseiras , dores e trabalhos têm sempre um sorriso no rosto. Sorriso de encorajamento, sorriso de esperança, sorriso que nos conforta em qualquer situação.
Mães jovens, mães adolescentes ainda ensaiando os primeiros passos no caminho da maternidade...
Mães que foram forçadas a sacrificar uma carreira talvez nem tão brilhante , mas que a completava. Outras que precisaram abandonar os estudos.Todas com um único objetivo: estar perto de seu filho, protegê-los, criá-los e educá-los no amor e na verdade.
Mães envelhecidas pelo tempo, mães gastas e doentes, muitas esquecidas, outras fortalecidas no recesso de seu lar ao lado de seus familiares, enquanto outras sofrem pelo abandono, privadas do abraço de seu filho um dia um bebê tão amado que por ela não tem o mesmo zelo esperado.
Mães adotivas, mães que não geraram seu filho no ventre, mas os tiveram guardados no coração esmerando-se em generosidade e abnegação para aqueles que por esta ou aquela razão não tiveram outra mãe.
Mães que já se foram, mães queridíssimas que deixaram saudades de momentos felizes vividos a seu lado.
A todas as mães sem distinção alguma, que o dia seja de Paz e serenidade. Que todas possam dizer em seu coração: 
"Obrigado Deus , pela dádiva da maternidade!"
Um Feliz Dia das Mães a todas vocês!

**************************************************************************
Poderá gostar de :as mãos de minha mãe 

Neste texto, publicado em 2012, faço uma homenagem à minha mãe, hoje já fragilizada pela longa caminhada :
 nesta foto ela ainda caminhava mesmo que vagarosamente. Hoje se encontra acamada, mas reconfortada no recesso de seu lar pelos cuidados extremos  de seus filhos.


quinta-feira, 8 de maio de 2014

Pegadas na Areia

PEGADAS NA AREIA, LINDA MENSAGEM, SOCORRO E AMPARO DE DEUS NAS HORAS DIFÍCEIS DA VIDA. 
MENSAGEM DE REFLEXÃO , MENSAGEM QUE ELEVA O CORAÇÃO PARA O AMOR E O AMPARO DE DEUS. MENSAGEM DE FELICIDADE E COMPANHIA DE CRISTO. 
Uma mensagem que ilustra bem o texto "Fica conosco Senhor" 

O texto é apenas um reforço do vídeo , pois este é completo com áudio e texto escrito.
Vale a pena conferir!
**************************************************************

Esta noite eu tive um sonho.
Sonhei que caminhava pela praia, acompanhado do Senhor,
e que na tela da noite estavam sendo retratados os meus dias.
Olhei para traz e vi que cada dia que passava no filme da minha
vida, surgiam pegadas na areia, uma minha e outra do Senhor.
Assim continuamos andando, até que todos os meus dias se acabaram.
Então parei e olhei para traz.
Reparei...
Em certos lugares havia apenas uma pegada e esses lugares
coincidiam justamente com os dias mais difíceis da minha vida,
os dias de maior angústia, de maior medo de maior dor...

Perguntei então ao Senhor:

" Senhor, tu me disseste que estarias comigo todos os dias da
minha vida e eu aceitei viver contigo mas, por que tu me deixaste
nos piores dias de minha vida ? "

E o Senhor respondeu:
" Meu filho eu te amo.
Eu disse que estaria contigo por toda a tua caminhada e que não
te deixaria um minuto sequer, e não te deixei...
Os dias que tu viste apenas uma pegada na areia,
foram os dias que te carreguei... "














domingo, 4 de maio de 2014

Fica conosco Senhor!

 Lc 24,13-35
Fica conosco Senhor...
Esta é uma das passagens bíblicas que considero bela e de um ensinamento profundo
Não só chama-me a atenção  como também me comove pela  simplicidade com que é relatada e a presença natural de Jesus que acompanha os discípulos naturalmente sem se manifestar esplendoroso como poderia tê-lo feito.

Cito abaixo alguns detalhes que considero importantes na passagem bíblica

  •   a solidão dos dois discípulos a caminho de um povoado de nome Emaús
  • a desesperança e a tristeza de ambos , sentindo-se decepcionados e até frustrados com o Mestre, aquele a quem julgavam seu Salvador. Aquele que libertaria  Israel
  • a falta de fé : haviam convivido com Jesus durante tanto tempo , viram milagres, acompanharam suas pregações e no entanto esqueceram-se das profecias anteriores assim como também de que  Jesus havia prenunciado seu calvário, morte e ressurreição.
  • A aparição silenciosa de Jesus, que não se impõe. Apenas caminha com eles, ouve , inteira-se dos fatos dando-lhes alento.
  • A caminhada vai se tornando mais suave a partir do momento que Jesus caminha com eles, explica-lhes as escrituras
  • Jesus que se apresenta sem nenhum sinal externo de glória, na simplicidade como um “igual” que caminha ao lado dos dois.
    Fica conosco Senhor, pois já é tarde e a noite vem chegando” (29 ): É Jesus devolvendo àqueles homens a confiança, a alegria da fé e da esperança no Messias, mesmo que ainda não o tivessem reconhecido.
  • O reconhecimento final da presença de Jesus na caminhada com eles:”Não ardia o nosso coração quando Ele nos falava pelo caminho e nos explicava as escrituras?” (32 )
  • o reconhecimento também pelo gesto de Jesus: a partilha do pão: Na passagem acontece o gesto de Jesus que faz com que aqueles discípulos abram os olhos e O reconheçam: na partilha do pão – na celebração da Eucaristia. Jesus repete os gestos que fez na última ceia: toma o pão, o abençoa, reparte e o entrega.
É assim que podemos reconhecer Jesus presente em nossas vidas: na caminhada conosco, buscando-o através de sua Palavra e na celebração da Eucaristia. 
Estes dois discípulos que demoraram tanto para reconhecer Jesus caminhando com eles, representam todos aqueles que não tem uma fé consistente , que perdem a esperança diante de um suposto fracasso
 Pode acontecer que diante dos problemas e dificuldades da vida, sentimos desiludidos, mas Jesus caminha ao nosso lado, e abre-nos os tesouros das escrituras e por seu Espírito, instrui nosso coração.
Desfaçamos a nossa cegueira, abandonemos nosso desânimo e estejamos atentos para perceber a presença de Jesus caminhando conosco.

"Fica conosco Senhor!" 

quinta-feira, 1 de maio de 2014

O trabalhador rural

Neste dia do trabalho, revirando em meus arquivos encontrei um texto que fala sobre uma classe muitas vezes esquecida ou menosprezada. Os trabalhadores rurais que passam seus dias no campo expostos à intempéries, em condições de trabalho muitas vezes precárias. 
Ocorre que é dessas mãos calejadas que provem todo nosso sustento diário, pois como muitos não sabem, o arroz, o feijão, o leite, o óleo e muitos outros alimentos, precisam ser semeados, cultivados e depois colhidos, para que só então possam chegar até nossa mesa. 
 Lembrei-me de um texto que escrevi há tempos atrás, mas que continua atual.
 Certa manhã , fazendo minha caminhada matinal fui observando a quantidade de trabalhadores rurais que encontrava a cada esquina à espera de sua condução para a roça.
 E assim , nasceu o texto que republico, na íntegra como o escrevi na época. Não estranhem o começo do texto, pois essa "observação" foi feita num dia qualquer, mas que condiz com o momento de hoje.  

********************************************************************************************



 O trabalhador Rural
Hoje não é o dia do trabalho e muito menos do trabalhador rural.
Mas durante esta semana , em vista do calor excessivo que já inicia o dia incomodando, tenho iniciado minhas atividades físicas bem mais cedo.
E esse antecipar colocou -me frente a um novo elemento na paisagem. O que me levou a falar sobre essa classe de trabalhadores rurais tão importantes para o progresso do país, mas ao mesmo tempo desvalorizada e muitas vezes explorada.
Aqui na minha realidade desconheço essa prática, mas os noticiários denunciam constantemente o abuso de patrões que movidos por uma ambição desmedida colocam em primeiro lugar seus lucros e mantém seus trabalhadores sob péssimas condições de trabalho.
Enquanto vou andando vou encontrando pequenos grupos aqui e ali, à espera do transporte que os conduzirá ao trabalho.
Pertencem à classe dos boia frias, ou seja aqueles que não tem trabalho fixo. Sua jornada é incerta e varia conforme o ciclo das safras e necessidade de mão de obra.
A falta de qualificação para o trabalho faz com que o trabalho braçal seja sua última opção. Uma melhor qualificação poderia colocá-los na condição de assalariados permanentes, um local de trabalho fixo, tratoristas e até, quem sabe, numa condição de arrendatários.
Analfabetos ou semi analfabetos, a última opção  para quem quer viver com dignidade ainda é o trabalho braçal. Mesmo morando na cidade, as oportunidades são poucas para essa classe de trabalhadores. O setor de construção civil, procurado por muitos, também acaba por ficar saturado.
Durante esses anos de luta do setor, uma das conquistas através do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, foi a melhoria do transporte. De caminhão, transporte antigo e sem segurança, conseguiram a mudança para o transporte em ônibus sem super lotação. Conquistaram também a consolidação de 8 horas de trabalho com acréscimo de horas extras, dependendo de cada caso, evitando assim o abuso de patrões sem escrúpulos.
Mas no interior, pequenos proprietários ainda transportam seus trabalhadores empoleirados em carrocerias ou carretas sem bancos fixos e desprovidos de qualquer proteção.
Viajam expostos às intempéries climáticas como também a eventuais obstáculos que possam surgir durante o transporte, por exemplo,obrigando o motorista a uma freada brusca.
É a clandestinidade sempre presente em diversos setores trabalhistas.

texto escrito em 02/03/12 18:37:27

 
"Que o trabalho de suas mãos se transforme em bênçãos a todos que receberem os alimentos que cultivas. Que jamais percas a fé na natureza e no Criador e saibas, que, se neste ano a colheita não foi tão produtiva, Deus te dará meios para que na próxima, certamente ela o será."