sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Entusiasmar-se!

Não sei dizer porque não publiquei esse texto . Nem mesmo o digitei e salvei em arquivos . Encontrei-o ontem casualmente enquanto vasculhava uns cadernos velhos . Apesar das facilidades da digitação nos dias de hoje , eu ainda  conservo o velho costume de "rabiscar " alguns escritos . Coisas da "antiga" mas um habito difícil de abandonar.
Deparar-me com um texto que falava de entusiasmo justamente num momento em que me achava um pouco desanimada  sem estímulo algum , foi como um energizante para aquela tarde. Não que eu tenha perdido o entusiasmo   pela vida ou coisa assim . Como o texto mesmo vai dizer, difícil é manter o entusiasmo 365 dias no ano.  Existem momentos em que o astral fica baixo e tudo parece  sem sentido e em vão.  Mas ,uma força oculta e poderosa que existe dentro de nós , a mão de Deus nos levanta e lá estamos nós outra vez cheios de confiança no nosso potencial e poder de transformação.
Deixamos o desânimo de lado, o semblante se ilumina , os olhos brilham. 
Para os entusiastas não existem portas fechadas , apenas difíceis de se abrir ...

Lembre-se que : "investigando a história da humanidade podemos dizer que os homens que exerceram grande influência no mundo, nem sempre foram os mais inteligentes ou espertos. Mas, sim, os mais determinados e entusiasmados. Capazes de envolver os outros com o seu carisma".
E vamos ao texto:
***************************************************************************88*******
 
 Entusiasmar-se 
Eu tenho me perguntado de onde vem essa força entusiástica que ultimamente tenho sentido brotar em mim.
O entusiasmo sempre deveria fazer parte de nossas vidas. Mas nem sempre isso acontece.
A vida é imprevisível,fatos acontecem, sucessos e fracassos se sucedem. De repente nos vemos tomados pelo desânimo . Nada nos motiva. Tudo parece sem  sentido .
 
Sem  pedir licença , o desânimo invade nossos corações corroendo nossa vontade de produzir e em casos mais graves , tira até a vontade de viver.

Somos tomados pela tristeza, frustração e incapacidade de olhar o mundo com os olhos da esperança.

Assim como o entusiasmo contagia , o desânimo também alcança as pessoas ao nosso redor. Difícil encontrar apoio . Muitos até se afastam . Não querem ficar próximos de alguém tão pessimista e improdutivo.

Bom é aproveitar esses momentos de isolamento involuntário para uma maior aproximação com Deus , o centro de onde vem toda essa força chamada   entusiasmo.

Indo às raízes da palavra, conhecemos a origem grega da mesma ; “enthusiasmus” : en= dentro

theos = deus . Traduzida , significa “carregando Deus dentro de si”


E é esta consciência de que Deus habita em nosso interior é que nos move e nos estimula a continuar. 
Possuídos pelo entusiasmo, é como um combustível que sempre flama no falar, no escrever , no querer transformar.
Alguém já disse que "pelo entusiasmo medimos a idade do homem. Velho é aquele que não vibra com nada e acha tudo difícil e irrealizável "

 Pode parecer difícil manter-se  com o entusiasmo no auge em dias tão complicados e violentos como os dias de hoje.
Mas é preciso ultrapassar as barreiras do irrealizável , da utopia e manter a chama do entusiasmo acesa . 
 Na da acontecerá , não haverá mudanças se  eu não me entusiasmar com as possibilidades que a vida me oferece todos os dias. 
Se eu não me entusiasmar comigo mesma . 
Entusiasme-se ! Acredite em você ! Acredite num mundo melhor e trabalhe por ele !   

"Entusiasmo é quando o coração da gente fica florido de Deus "
Ana Jácomo

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

O reverso da moeda



 Uma crônica escrita baseada em fatos reais  e que vem  mostrar a situação de tantas mães ou mesmo famílias inteiras  que ignoram  o outro lado da personalidade dos filhos . Educam , fazem tudo com amor , na certeza de que estão formando bons elementos , cidadãos conscientes de seu papel na sociedade e de repente são surpreendidos com uma outra faceta que até então desconheciam. 
Eu confesso , que me emocionei ao ver o desespero dessa mãe tão confiante dos valores que julgava ter passado a seu filho. E agora, tudo ruído!
Muito triste vê-la se lamentando , indagando o porquê de tal situação , quando pensara estar colocando nas mãos do filho um diploma de honra ao mérito e não uma arma . sequestro ! 
Meu Deus !Sequestro, crime hediondo . Sabemos lá  quanto tempo esse rapaz irá ficar atrás das grades. Terá tempo suficiente para amargar as lições e os conselhos que a mãe lhe deu e que insanamente ignorou.

************************************************************************ 
 

Onde foi que errei?

O dia de trabalho fora como qualquer outro. Levantar muito cedo , pegar a condução, alguns quarteirões a pé e chegaria ao trabalho.

Uma rotina à qual já se acostumara. Mas sentia- se realizada . Muito trabalho , mas também muito boa vontade , esforço e dedicação. É claro que às vezes batia o cansaço , o desânimo e a sensação de que estava difícil demais . Mas, dentro de si uma força sobrenatural. Um entusiasmo que a tudo vencia . Era como uma mola propulsora . Funcionava como uma bateria de energia inesgotável que a mantinha sempre alerta , sempre pronta a enfrentar qualquer dificuldade que porventura surgisse.

O filho? Ah , o filho era a razão de sua motivação pelas conquistas já alcançadas. O filho era seu orgulho! Trabalhara duro para educá-lo , mantê-lo na escola e agora a realização de algo que toda mãe sonha : Ver o filho bem encaminhado na vida , seja ele doutor ou um mero operário , Queria -o trabalhador , honesto cumpridor de seus deveres como sempre lhe ensinou . E por fim , o casamento , a constituição de uma família que lhe daria netos , perpetuando a espécie com orgulho.

De família pobre , mas honestos , gente de bem , cultivando valores nobres tão difíceis de encontrar nos dias de hoje .!

Um sonho pequeno podem pensar , mas grande para quem sabe que a escalada até ele muitas vezes se mostrou interceptada por caminhos íngremes.

Mas estava feliz! Vencera! O casamento do filho já estava marcado. A noiva era uma boa moça, também pobre , mas rica em outras qualidades.


Em meio a esses devaneios , o telefone toca :

É da polícia, avisa a voz do outro lado da linha . Seu filho está aqui conosco ! Ele foi preso!”

A mãe , o coração apertado , mas cheio de esperança : “Como? Deve haver um engano ! Meu filho é trabalhador ! Meu filho não é bandido !”

Mas a voz insiste : "Seu filho foi preso por sequestro relâmpago. Precisamos de sua presença na Delegacia" .

Tudo a seu redor gira. A visão escurece, o chão parece fugir a seus pés . "Meu filho ! Não, não pode ser . Meu filho está de casamento marcado! Meu filho é um bom rapaz!"

É preciso muita força para não desmoronar. Não agora ! O filho precisa dela ! Tudo há de se esclarecer !

Já na Delegacia, a realidade comprovada : Seu filho fizera mesmo uma vítima de sequestro à mão armada . Rodopiara com ela por várias agências e fizera saques ilimitados . Réu primário, ou teria já outras práticas no currículo que não teriam sido denunciadas?As investigações é que dirão. Mas , desta vez a casa caiu , para desespero da mãe e infelicidade do filho,que como um bebê chorão , já algemado suplicava à mãe : "Mãe, eu te amo! Não me esquece !"

E a mãe , ainda tentando absorver aquilo tudo : "Filho , porquê meu filho? Você não precisava disso !Você tem uma noiva , ia se casar , esqueceu ? Meu filho, o que te faltava? Onde foi que errei ?
Um último pedido :

-Não me esquece , mãe!!!





quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

a polêmica do topless




Já há alguns anos esta questão da liberação do topless no Brasil vem causando polêmicas. E pelo jeito a conversa ainda vai longe.



O movimento, o "toplessaço", do último dia 20/1 parece ainda não ter encerrado o assunto. Muita curiosidade da parte masculina, assédios, aglomeração , fotos . Afinal, quem não quer aproveitar essa tal liberação feminina para admirar mais de perto seios que debaixo do biquíni já chamam a atenção? Expostos arbitrariamente , então , nem se fale.


Seios , juntamente com o bumbum são consideradas partes eróticas do corpo da mulher. Expô-los assim arbitrariamente pode causar constrangimento , incomodar famílias.

Seios sempre chamam a atenção e dizem muito do conjunto beleza da mulher. Se assim não fosse como se justificaria essa procura cada vez maior por um seio mais belo e atraente através do implante de silicones ?


Segundo os defensores da causa, quem não quiser olhar , que vire o rosto ,olhe para o outro lado. Outros se dizem a favor , mas excluem mulher e filha da prática .
 Quer dizer : Eu aprovo , acho bonito , quero admirar . Mas não quero a mesma atitude exposta para “minhas mulheres”.
Outros dizem que , Brasil país do carnaval ! Exibição total do corpo ! Então porque não liberar geral ?
Gente , acorda ! Carnaval é carnaval ! Frequenta quem quer , se expõe quem quer . Agora , praia … local público , famílias, crianças …Pode ficar constrangedor .
Andei colhendo opiniões aqui e ali na net. De todas as opiniões que li , as palavras de Daniela Escobar , me pareceram as mais sensatas:

"Sou a favor das pessoas se preocuparem com coisas mais importantes, como a educação e a saúde, e cobrar isso das autoridades e não os peitos alheios. Cada um se exponha como bem entender e quem não quiser ver que olhe para o outro lado."
Em resumo, mulherada , acorde ! vamos lutar por causas mais nobres .
O País precisa tanto de líderes destemidas assim ! Corajosas, "mulheres de peito" , prontas a lutar por uma causa nobre !
A Nossa sociedade não está pronta para a liberação do topless. Um país onde a erotização da mulher chega ao extremo de ser estuprada porque “ provocou “ usando uma saia mais curta ou mais justa, um decote mais ousado. Ou porque dançou assim ...assado!

E agora querem o direito de andarem de peito de fora na praia. Tudo bem , querem essa liberdade. Procurem um lugar reservado prá isso , um local menos frequentado , uma praia particular . Mas não venha, com essa conversa de que se homem pode andar de peito nu , mulher também tem o mesmo direito. Senhoras e senhores , adeptos da causa : homem é homem , mulher é mulher . E cada macaco no seu galho. Nem tudo dá prá se igualar !
Homem anda de torso nu , simplesmente por uma razão : não tem peitos que possam provocar,seja qual for o seu estilo : inflado de silicone, tenro como uma frutinha no auge da maturação ou caído e murcho como uma bexiga . 
Em qualquer uma das formas apresentadas , ele vai chamar a atenção e provocar a sexualidade ou o riso e escárnio.

Portanto, mulheres , seio são particularidades nossas . Guardemos com carinho e cuidado . Valorizemos nosso corpo não o expondo a olhares alheios apenas como forma de vaidade e determinante de padrões de beleza, alimentando essa eterna disputa pelo corpo perfeito.



Pode se dizer que os homens olham sim as mulheres como objeto de desejo , mas que há mulheres que se mostram e se comportam apenas como objeto a ser consumido.

Uma questão de postura.



segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

vivendo sem eletricidade

  http://el.balbo.zip.net/arch2011-01-09_2011-01-15.html




Ainda é muito cedo. Mas o calorão da noite faz com que a gente antecipe o despertar..

Abro os olhos na penumbra do quarto . Instintivamente minha mão tateia na parede em busca do interruptor da luz . Um olhar de relance em direção ao aparelho de TV  de onde também vem a constatação da falta de energia elétrica . 
Os pontos luminosos que alimentam a fonte de transmissores também estão apagados.


Um incidente lamentável e que já mexeu com meu humor. Afinal, com um calor desses, uma noite mal dormida resultante da indisposição que a própria estação favorece, o que eu mais queria era me levantar e tomar um banho morno bem revigorante.

Sim, morno , porque não sou adepta de banhos frios mesmos diante desse calor sufocante.


Poderia me levantar e aproveitar a fresca da manhã para uma caminhada ao ar livre. Mas , sexta-feira é dia em que caminho à tarde , quando tenho vontade. 
Pela manhã tenho outros compromissos agendados . Compromissos esses , que tiveram que ser adiados também , porque sem eletricidade não tem secador de cabelo que funcione. Então, lá se vai também meu horário no cabeleireiro. 

O café da manhã foi sem jornal televisivo, o leite aquecido na caneca e o fogo aceso com o auxílio do “ultrapassado palito de fósforo”.

Bem , diante dessa mudança de rotina imprevisível , o que se tem a fazer é improvisar algo viável nestas condições de blackout.

Então , que tal colocar em dia aquela barras de guardanapo que estão lá a esperar que eu tenha “tempo” para eles?
 Agora seria o momento ideal. Não há nada a fazer mesmo...afinal, costurar , pode … quer dizer ...poderia , porque a máquina de costura também é movida a eletricidade. 
Ah, como devia ser útil aquela maquininha de costura da minha mãe movida a pedaleira mecânica...

 
Dá para imaginar como seria a vida sem eletricidade ? Apenas algumas horas sem a sua indispensável presença e tudo já se torna um caos .
Eu até pensei em aproveitar a manhã para fazer aquela lista de compras de supermercado. Mas , em tempo, também ali nada funciona . Tudo parado nos caixas eletrônicos...

 
E as horas se arrastam lentamente. O silêncio parece imperar... Nem um som de rádio, TV ou alto falante . Apenas o som de alguns carros passantes na rua da frente. 
Todos parecem velar a “ senhora eletricidade” .
A manhã é de luto.

De repente , bip ...bip... os pontos luminosos dos eletrodomésticos se acendem . Uma esperança renasce! Um suspiro de alívio sobrevém automaticamente . Até que enfim!!!

 
Há um vago zum zum nas ruas ... Acende em cada um de nós também uma nova “energia “ . A “energia" da vida nova, vida com conforto, vida dependente, mas cômoda  e facilitada . Tão desejada , quanto necessária !

Eu não saberia viver sem ela . E você ?

Bem vindos de volta à civilização!
 ******************************************************************************************
 No link abaixo , uma outra crônica bem humorada sobre o tema.

 http://el.balbo.zip.net/arch2011-01-09_2011-01-15.html