sábado, 27 de junho de 2015

Carta à minha neta II




Maria Eduarda, minha querida


Junho já está terminando! E em meio a tantas alegrias, cores, barulho e dança de quadrilhas surgiu você, pequenina e frágil.

 Ainda me lembro desse dia especial: o seu nascimento! Tão pequenina que até tinha medo de tocá-la.

 Olhando para você hoje, só tenho a agradecer à providência divina pela sua presença

 no meio de nós . Esperta, inteligente e faceira. Um grande e especial presente de Deus.

 São dois aninhos que já se passaram! Você nem de longe lembra aquele frágil bebê que eu brincava “caber numa pequena caixa de sapato”.


Dia de São João, santo tão festejado pela sua importância no calendário litúrgico, trouxe-nos mais um motivo para comemorar.

 Como gostaria de estar aí com você neste dia tão especial! Mas, infelizmente pequenos incidentes nos impediram, a mim e a seu avô, de concretizar a viagem. Mas fique sabendo que em pensamento estou aí com você. 

Tudo estava preparado para a viagem, mas na vida nem sempre tudo acontece conforme programamos.


 Fecho os olhos e visualizo seus olhinhos ansiosos abrindo o pacote com a pequena lembrança  que lhe comprei de presente . E, tenho certeza, seus olhinhos brilhariam mais e iria correndo mostrar para a mamãe ansiosa por usá-lo  e assim satisfazer a sua vaidade feminina  já tão precoce  .

Imagino também você me puxando pela mão e me indicando para sentar a seu lado e contar as histórias que você gosta. Enquanto vou contando “Joãozinho e Maria “ você vai apontando as figuras com o dedinho e antecipando o final , esperta como é.

Assistindo ao vídeo do “bebê dragão” pelo tablet, então, seus olhinhos nem piscam...


E, quando eu chego ,veja só, , você é tão diferente do Lucas, seu irmãozinho, que sempre vem correndo me abraçar . 
Cada um com sua peculiaridade...

Pelo contrário, você me olha de longe, finge que não me conhece e parece me ignorar. Mas, eu, como conheço bem a “malandrinha” da vovó , insisto, corro atrás , a seguro no colo, faço um chamego  e então você abre “aquele sorriso “ inigualável e que não tem preço.


Ah, Maria Eduarda, são tantos os nossos bons momentos que guardo na memória...

Não há como descrevê-los! Mas também não vejo necessidade. Você, apesar de pequenina, já deve ter percebido o grande e inabalável afeto que sinto por você e seu irmão Lucas, meus dois tesouros aqui do Brasil.


Que a vida lhe sorria sempre. Que os caminhos se abram à sua frente e você esteja sempre pronta a fazer a
sua escalada de conquistas. Se precisar da vovó para fortalecer seus passos, conte sempre comigo , mesmo que seja apenas  para “um colinho” afetuoso  e energizante .


 Feliz aniversário, querida. Que Deus a proteja sempre! Que os ventos soprem leve à suas costas e que Deus te guarde na palma de suas mãos!


Um abraço afetuoso

 Vovó Dite 
24/6/2015 


**********************************************************************************

sexta-feira, 26 de junho de 2015

Quem tem que mudar ? Sou eu!



Tenho ouvido algumas vezes esta frase muito usada em encontros e dinâmicas religiosas onde pregam a preservação das relações .
 Pesquisando descobri que esta frase é na verdade o título de um livro de Ricardo e Eliana Sá .
 Ainda não li o livro, mas o título chamou minha atenção  e pus-me a refletir sobre o momento que estou vivendo .
 A vida já me ensinou que ninguém muda ninguém. Temos que respeitar e amar as pessoas como elas são. Certo?
Renovar-se deve ser um exercício constante na vida de todos, homens e mulheres, para que haja um bom convívio entre os seres humanos em todos os âmbitos das relações.

“Quem tem que mudar , sou eu “ é um convite a um olhar para dentro de nós mesmos  avaliando nossos valores , qualidade e/ou defeitos e procurando sempre aprimorar-se .

Já se disse que   " a vida é um constante aprendizado" .
 Lapidar as arestas de nosso perfil é próprio daqueles que querem realmente deixar uma boa imagem àqueles com quem se relaciona , deixando o orgulho , a vaidade , o individualismo e egocentrismo de lado .  
É também próprio daqueles que valorizam mais o relacionamento do que seu próprio ego.

“ Dar a outra face “ é a proposta da Bíblia Sagrada através do mestre Jesus.  Oferecer o bem para quem nos decepciona, ser gentil com quem nos aborrece. Enfim, segundo Augusto Cury no seu livro “O vendedor de Sonhos” dar a outra face é sinônimo de lucidez , e de força . Não força física , mas aquela força interior consequência de nossa maturidade emocional .

Enfim , ele sugere : se você já usou de todos os artifícios para mostrar a outrem que está disposto a viver num clima harmonioso , já teve jogo de cintura suficiente para que o outro compreendesse sua boa vontade,  e o conflito parece não ter fim , use sua inteligência : "saia silenciosamente da linha de frente" .
Afaste-se da linha de fogo de quem o agride ..
Essa pode ser a melhor solução para que se evite maiores traumas  e cicatrizes impagáveis .

terça-feira, 16 de junho de 2015

Mensagem de aniversariante:Aprendi ... percebi... entendi... descobri...


Bem meus amigos , eu hoje estou apagando as velinhas . Quantas ? perguntaram as pequenas Gabriela e Rafaela do outro lado da linha ...do outro lado do oceano !
Eu não tenho problema com a idade , mas hoje vou fazer segredo.Não quero pensar em números, mas nas manifestações de carinho dos amigos e familiares.Nas flores que recebi e deixaram meu dia mais alegre e colorido.
"Não coloque anos em sua vida, mas vida em seus anos"Assim reza a sabedoria popular.

Assim pretendo caminhar, olhar voltado para o horizonte sempre pronta a novas descobertas e novos aprendizados
As palavras abaixo eu as recebi . Deixo-as aqui como uma síntese de meu aprendizado com a vida .




APRENDI

Que não sei quase nada...
Que sempre precisarei aprender... que a vida é muito curta para quem a conta em anos... horas...
E que não há tempo a perder... mas sim tempo para relembrar conhecimentos... evoluir em comportamentos...

PERCEBI

Que tudo é possível...
Que às vezes é difícil sorrir...
Que a vida faz jogo duro...
Mas que eu não vou desistir... pois precisamos
apenas nos unir....

ENTENDI

Que quando sofro... eu aprendo...
Que a dor me ensina a viver...
Que a vida é um lindo caminho... no qual todos iremos crescer... e que a maior bênção é a
de simplesmente agradecer...

DESCOBRI

Que não é fácil viver...
Que o destino nos reserva provações... e até dor...
Mas que a tristeza e todo o sofrimento termina...
onde começa o AMOR.


Desconheço o autor