domingo, 30 de outubro de 2016

RECEITA PRÁTICA PARA UM DOMINGO A DOIS

FILÉ SUÍNO À MODA DA CASA

Domingo , dia de preguiça ! Levantar mais tarde , tomar um café languidamente , sem pressa, sem estresse
Tem gente que gosta de facilitar a vida almoçando fora e depois quem sabe um passeio no shopping ou levar as crianças ao parque .
Mas eu , prefiro o aconchego da minha cozinha e um a refeição bem à moda da casa , com tempero bem a meu modo . E , que , aqui entre nós , o a clientela aprova e muitooo....
É que , também almoço para duas pessoas tem que ser simples , prático e delicioso
Então vamos nós , pro fogão 1 Ou melhor , lá vou eu pro fogão preparar aquele filé suíno que esteve marinando na geladeira desde ontem à tarde .

Vamos então temperar o filé que pesa uns 800 gramas


- 1 cabeça pequena de alho amassado
  • cheiro verde picado
  • folhas de manjericão para acentuar o sabor
  • azeitonas picadas
  • bacon picado bem miudinho
  • limão
  • azeite
  • molho de pimenta
  • sal a gosto . Eu prefiro temperos prontos
Desculpe não colocar a quantidade . Mas é que faço sempre e vou no o”oleomêtro” mesmo
Cada um dose na sua quantidade . Dose o limão , a pimenta e o sal no seu sabor .

Para o limão , o tempero , o molho de pimenta e o azeite , acrescento meio copo de água , obtendo assim o caldo em que irá ficar marinando .
A essa altura , a carne já deve estar limpa e furada , onde será introduzido pequenas porções da pasta de temperos . . Finalizada esta etapa , acrescente o caldo , misture bem para penetrar nos furos , tampe em um pirex e leve à geladeira por umas 12 horas . 
Leve ao forno em uma assadeira coberta com papel alumínio e deixe assando por umas 2 horas . Quando estiver dourando , retire o papel alumínio e deixe acabar de corar .
Delicioso !


Sirva com arroz branco que incrementei fazendo à parte um pirex de frango desfiado ao forno acrescentado de batatas pré cozidas

Batata de forno , com frango e rápida


Ingredientes
500 g de peito de frango cozido e desfiado
  • 800 g de batata cozida em rodelas
  • 1 copo de requeijão 
  • 1 molho de tomate
  • azeitona picada a gosto
  • 200 g de mussarela fatiada ou ralada
  • 200 g de presunto fatiado ou ralado
  • orégano a gosto
Modo de Preparo
  1. Refogue o molho de tomate com óleo e tempero em uma panela e acrescente o peito desfiado
  2. Coloque um pouco de água e deixe ferver um pouco
  3. Depois, adicione a azeitona picada e desligue o fogo
  4. Pegue um refratário de vidro e coloque o frango com o molho por baixo
  5. Logo em seguida coloque o requeijão por cima do frango e depois as batatas cozidas em rodelas
  6. Cubra com o presunto e a mussarela e polvilhe orégano por cima
  7. Leve ao forno pré aquecido entre 180°C a 200°C até o que queijo derreter
  8. Sirva quente

E agora é só degustar . 
BOM APETITE!

sábado, 29 de outubro de 2016

Minha paixão pelos flamboyants!






 . Hoje dirigindo -me a uma casa de materiais para construção situada ao longo da rodovia , ao longe um colorido intenso chamou minha atenção.
Flores amarelo alaranjadas que de longe me acenavam com seus cachos exuberantes em contraste com o verde ao longo da estrada . Imediatamente acendeu dentro de mim um desejo enorme de ver de perto aquela beleza convidativa.




Flamboyants vermelhos flamejantes temos bastante por aqui . Ao longo da rodovia eles desfilam seus cachos “quentes” ostentando sua cor de fogo que se tornam mais luminosas com o sol a pino.


Minha paixão pelos flamboyants vermelhos já é “amor antigo “ Já estou acostumada a vê-los ostentando suas flores em forma de chamas acesas para o alto como a nos dizer do amor intenso que devemos ter pela vida , nunca deixando que possíveis intempéries nos impeçam de florir e conquistar as alturas.



Entretanto, flamboyants amarelos são novidades por estas paragens . Os “ vermelhos quentes” imperam por aqui , apesar de dizerem ser árvore do serrado . Parece que se deram bem  nesta região do sudeste Paulista .



Muitos consideram o flamboyant vermelho a “flor da paixão “ , talvez pelo seu colorido vermelho intenso associado à cor do amor .
Tem até uma pequena lenda para explicar sua cor rubra como o fogo :


Diz-se que uma árvore sem flores chorava a sua desdita no meio da floresta. Tupã, Deus de todas as coisas, apiedou-se e ordenou, com voz de trovão: "Que os raios de fogo do sol ardente transformem esses ramos verdes em milhares de flores rubras como o fogo". A ramaria da mata afastou-se e o milagre aconteceu. A partir de então, o flamboyant passou a destacar-se nas paisagens verdes.”

Mas ,e o flamboyant amarelo ?, O que dizer de seu colorido cor do céu da tarde , quando tingidos pelos raios dourados do sol a pino ?
Enquanto o colorido vermelho paixão das flores do flamboyan ficam mais intensas expostos ao sol da tarde , o flamboyant de cor amarelo -laranja se mistura com as cores do céu , fundindo-se numa só cor ,. num sá só beleza ao cair da tarde.
Amarelas ou alaranjadas , mas efêmeras todas elas .Efêmeras , mas dignas de se apreciar enquanto vivas .
Observando por esse ângulo a natureza, também nos colocamos diante da efemeridade da vida . Vida esta que deve ser vivida e apreciada enquanto há tempo.






"As flores dos flamboyants, dentro de poucos dias, terão caído. Assim é a vida. É preciso viver enquanto a chama do amor está queimando..." (Rubem Alves)